O dia 24 de setembro de 2020 será lembrado e celebrado por anos por todos da equipe Leal & Leal Advogados.

Na manhã desta última quinta-feira, durante uma Assembleia Geral de Credores realizada em ambiente virtual, tivemos a satisfação de ver aprovado o Plano de Recuperação Judicial de uma empresa que enfrenta um período de grave crise financeira. Unindo forças com os escritórios do Grupo Maltez e Adriano Fabri Consultoria Empresarial e Educação Corporativa, o referendo do PRJ pelos credores da Recuperanda se mostra uma verdadeira vitória em favor da manutenção da atividade empresarial, economia, sociedade em geral e dos próprios credores, uma vez que a empresa enfrentou a duras penas um processo que dura mais de um ano e meio.

Como é sabido, não é de hoje que o país enfrenta um período de instabilidade econômica, eventos que abalam as estruturas empresariais.

Com a empresa devedora, então Recuperanda, não foi diferente.

Em linhas gerais, com a quebra de uma empresa, as principais fontes de renda para pagamento dos credores residem no patrimônio líquido e eventuais recebíveis, o que, por vezes, não garantem nem 20% (vinte por cento) da dívida existente. Além disso, quando entram em situação de crise, muitas empresas já não possuem crédito junto às instituições financeiras para investimento e aumento de capital.

Por essas e outras razões, a recuperação judicial ou extrajudicial é tão importante: exprime aos credores a garantia de que receberão os valores que lhes são devidos, ao menos em parte. Isso acontece porque com a manutenção da atividade, circulação de pessoas, produtos e dinheiro, temos a famosa compra e venda, que permite à empresa recuperanda a arrecadação de dinheiro e pagamento de seus credores.

Pois bem. E qual o segredo para aprovar um Plano de Recuperação Judicial?

Queríamos que existisse um manual, uma fórmula, um segredo. No entanto, podemos afirmar, sem dúvidas, que o sucesso de qualquer Recuperação Judicial dependerá de uma excelente equipe de profissionais, com integral comprometimento e, ainda, da conscientização e colaboração dos empresários e administradores da empresa, a fim de que todos alcancem efetivo soerguimento da atividade empresária.

Outro personagem importantíssimo nos processos de recuperação são os próprios credores, pois deles dependem a aprovação. Assim, estreitar a relação entre os prepostos dos credores e da recuperanda pode ser vital para o sucesso e aprovação do plano.

Lembre-se, como publicamos em outras postagens do nosso blog, as negociações da Recuperanda com seus credores só tendem a aumentar as chances de sucesso na aprovação de um bom Plano de Recuperação Judicial, como ocorreu no presente caso.

Certamente, a aprovação de mais um Plano de Recuperação Judicial em nossa comarca é uma vitória para o comércio local, para a cidade de Bauru e, também, para todos os profissionais envolvidos.